segunda-feira, 6 de julho de 2015

Dia 4: Diário de uma dieta por mim...

Manha de Inverno
Acordei neste domingo, manhã tipica de inverno... ainda que inverno brasileiro, a temperatura estava em torno de 10 graus e a previsão dizia que a máxima não passaria dos 16.

Imagina o cenário... friozinho enrolada nas cobertas na casa da mãe... sentindo o cheirinho de café fresco vindo da cozinha...

Logo meu quarto estava repleto de gente me tirando da cama, convidando pra tomar café da manhã. Minha irmã querida, meu cunhado enrolado na coberta de pé na porta, meu esposo de cara amassada do meu lado e minha mãe acendendo a luz convidando pro café.

Pode parecer uma tortura ou até desrespeito, mas naquele momento não consegui desassociar de que aquele momento representava o aconchego que somente a família pode proporcionar, agradeci a Deus por estar ali naquele momento.



Bom, apesar de todo romantismo do momento, para dieta isso é muito perigoso... afinal, frio combina com comida, família combina com comida, domingo combina com comida.

Ainda estava envolvida nestes pensamentos quando fui surpreendida por uma omelete fresquinha com queijo branco preparada pelo meu cunhado e que combinava perfeitamente com a caneca de café que tinha acabado de preparar.

Hummm... nem preciso dizer que estava delicioso né? E o melhor comi sem culpa - será que deveria ter sentido alguma culpa nisso?

Depois de muita conversa em volta da mesa, acompanhada do barulho da criançada e do barulho das vozes que disputavam espaço... começamos a pensar no que preparar no almoço.

Enfim, conseguimos almoçar por volta de 2hrs e meu prato foi preparado com arroz, brócoli ao vapor e refogado de abobrinha com pimentões e tomates. 


Após o almoço tomei aquele cafezinho e acabamos embolados nos cobertores pra assistir um filme do Netflix enquanto isso minha mãe estava de volta na cozinha preparando aquele arroz doce quentinho que só mãe sabe fazer e meu marido pra arrebentar trouxe meu sorvete favorito... covardia isso...

Quando vi já tinha pecado e sabe o que é pior? Não me senti culpada, afinal chorar não adiantava, ja tinha comido mesmo... o que fiz foi me concentrar em diminuir a janta pra pelo menos, equilibrar este abuso.

Por volta de umas 7hrs da noite minha filha e minha irmã seguiram pra cozinha e prepararam um caldinho de cebola pra fechar o final de semana com estilo.

Você pode assim como eu pensar que o final de semana só não foi perfeito, pela escorregada na sobremesa, acho que prefiro acreditar que todos os pequenos momentos ainda que os deslizes do dia, fizeram com que ele tenha sido perfeito, sigo a semana firme no propósito me sentindo revigorada pela energia e pelo carinho recebido neste final de semana.

Bóra encarar a 2a feira firme na dieta....


Veja também:
1. Diário de uma dieta por mim... 
2. Dia 1: Diário de uma dieta por mim...
3. Dia 2: Diário de uma dieta por  mim...
4. Dia 3: Diário de uma dieta por mim...