segunda-feira, 6 de julho de 2015

Dia 3: Diário de uma dieta por mim...

"I love the person I've become because I fought to become her."
"Eu amo a pessoa que eu me tornei porque eu lutei para tornar-se ela."

Neste caso, eu amo a pessoa que estou me tornando, pois estou lutando por ela, entrei no meu 3o dia de dieta e achei que a esta altura estaria cavando um poço na unha por um doce e não estou, o que é fantástico pra mim.




Como mencionei viajei no final de semana e estava um pouco tensa pois, final de semana na casa de sogra e de mãe geralmente é regado de extravagâncias. Ainda não sabia se iria estar insuportável por não poder comer e se realmente resistiria às tentações comuns deste tipo de evento, principalmente pela passagem do aniversário do meu pai que seria regado a um churrasco.

Bom, de qualquer maneira não teria como evitar então comecei o sábado com o casadinho tradicional do pãozinho com manteiga e leite com café, passei o restante da manhã bem até porque fui ao mercado municipal com minha cunhada comprar umas ervas pra um chá digestivo que ela começou a tomar. Almocei sem nenhuma extravagância de fritura, gordura ou embutidos pois estava guardando energias pro churrasco a noite.

Geralmente quando visito minha sogra, temos o costume de logo após o almoço correr em uma sorveteria tradicional e se acabar com nosso sorvete favorito... bom, desta vez optei por visitar a loja de uma amiga e com tanto bate papo gostoso, nem me lembrei da falta do sorvete.

No final da tarde quando a fominha bateu, invés de comer um pedaço bem servido de língua de sogra como os demais, optei pela banana prata com farinha láctea (visto que não tinha aveia) seguido de um chá com as ervas que havia comprado de manhã: hibisco, cavalinha, cravo, canela e gengibre

Tinha um compromisso com minha irmã na igreja que ela esta frequentando e como mencionei no post anterior, sairíamos de lá direto pra casa da minha mãe onde um churrasco em comemoração ao aniversário do meu pai nos aguardava.

Quando me liberei pro churrasco, comecei a ficar um pouco preocupada pois a fome voltando e nosso próximo destino era direto pra cova do lobo.... churrasco e 10 horas da noite, cheiro de extravagância.

Mas, Deus iluminou minha mãe que, mesmo sem saber da dieta, preparou um brócolis cozidinho no vapor regado com azeite e uma salada de legumes com frango desfiado que, alem de estar divino, com a fome que eu estava, caiu super bem e não me deixou espaço pra cair na linguicinha assada, contra-filé, etc...

Fui dormir tarde naquela noite mas, muito satisfeita pois do churrasco comi apenas um pedaço de coxa de frango desossada sem pele.

A sensação de bem estar foi imensa, não só por estar com a consciência tranquila mas pelo fato de ter conseguido vencer mais este desafio e permanecer firme no propósito.

Dormi preparada pra enfrentar mais um dia....

Veja também:
1. Diário de uma dieta por mim... 
2. Dia 1: Diário de uma dieta por mim...
3. Dia 2: Diário de uma dieta por  mim...